1ª Feira Literária de Betim reúne projetos locais e nomes nacionais da literatura

Ação de incentivo à cultura e leitura faz parte programa Rota do Saber que estimula a educação em Betim. Estudantes e professores de escolas públicas da cidade compõe a programação que faz homenagem à escritora Conceição Evaristo e ao escritor e artista plástico betinense Walter Lara. Evento tem abertura com Zeca Baleiro.

 

Uma adolescente apaixonada por livros. Aos 13 anos, Lavínia Maria Gualberto dos Santos estudante do 8º ano da Escola Municipal Rita Maria da Silva, em Betim (MG), desenvolveu o gosto pela leitura a partir das ações realizadas pelos educadores, que participam do programa Rota do Saber. Somente em 2018, Lavínia leu 80 livros e sua paixão vai levá-la a viver uma experiência nova neste mês de outubro de 2018. Junto com o colega Felipe Tiago, 10 anos, aluno da Escola Municipal João Batista Machado de Brito e também leitor assíduo, Lavínia irá integrar uma das mesas de trabalho da 1ª edição da FLIB – Feira Literária de Betim, ao lado do escritor e artista plástico betinense Walter Lara.

“Hoje sou tão apaixonada pela leitura que incentivo todos a minha volta a desenvolverem essa prática também”, afirma Lavínia. Os colegas também fazem parte do time de oito estudantes selecionados para receber o Prêmio Aluno Leitor no dia 29 de outubro durante a Feira: “Fiquei bem eufórica com a notícia de que participarei da mesa de trabalho na Feira, que é tão importante. Eu nunca tinha chegado tão longe e estou muito feliz. Meus amigos me parabenizaram muito”, diz a jovem que confessa ainda estar pesquisando para saber mais sobre o estilo de escrita do Walter Lara e o que falar com ele. A atividade que Lavínia e Felipe irão participar acontece no dia 27 de outubro às 19h. E o prêmio de leitura no dia 29.

A primeira Feira Literária de Betim acontece de 24 a 30 de outubro de 2018 e faz parte do programa Rota do Saber, trazendo em sua essência a interação entre escola e comunidade e o diálogo da literatura com diversas artes e saberes – ciência, música, teatro, artes visuais, culturas populares e tradicionais –, celebrando encontros e valorizando distintas experiências. Esta é a primeira vez que a cidade de Betim recebe um festival literário. O evento acontece no Monte Carmo Shopping – Av. Juiz Marco Túlio Isaac, 1119 – Ingá Alto, Betim/MG). A organização do evento estima que mais de 3 mil pessoas, entre estudantes e público em geral, visitem a feira.

“O evento vai integrar as atividades realizadas desde 2017 pelo Rota do Saber, extrapolando o ambiente da escola como espaço de aprendizado e levando à comunidade betinense as realizações promovidas neste período. Ao mesmo tempo, o Rota do Saber, ao promover a 1ª FLIB, faz um convite ao município para um evento agregador, que trabalha a linguagem e sua interfaces, inclusive trazendo uma programação com personalidades de diversos segmentos e regiões do Brasil para um ambiente que promove o debate, a cultura, a história e o desenvolvimento local através da linguagem e suas interfaces”, conta Solange Bottaro, do Instituto Ramacrisna, uma das instituições que gere o programa ao lado da Prefeitura de Betim, por meio da Secretaria da Educação e da Fiat Chrysler Automóveis (FCA) em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES).

A Secretaria de Educação de Betim reforça a importância da iniciativa, uma culminância da Jornada Literária que está no Rota do Saber  e que todas as escolas municipais desenvolvem desde 2017 “A Jornada Literária tem proposto reflexões sobre o papel da escola no desenvolvimento da leitura e na formação do leitor. As diversas atividades propostas tem mobilizado profissionais e estudantes com repercussões muito positivas. Nossa meta é que todas as escolas municipais de Betim tenham a leitura e a formação do leitor como objetivo central em seus projetos pedagógicos”, reforça Elizabete Aparecida Ribeiro Silva, superintendente do Ensino Fundamental.

A professora Gislene Damasceno também irá compor a programação juntamente com seus 34 alunos. A professora de Português, que tem especialidade em teatro, criou uma peça que homenageará a escritora Conceição Evaristo. Para o espetáculo que trata sobre a afrodiversidade, a professora selecionou estudantes entre 11 e 15 anos, alunos do 6º ao 9º anos da Escola Municipal Vereador Rafael Barbizan, que se destacaram por bom desempenho e desenvolvimento do lado cognitivo. “Na montagem, a professora trata sobre a questão da autoestima e do respeito às diferenças sejam elas quais forem”, afirma Yuri Coelho, diretor da escola em que Gislene leciona, reforçando a importância do trabalho realizado com os estudantes através das técnicas que mesclam linguagem.

Além da homenagem, a escritora Conceição Evaristo fará uma palestra às 19h da quinta-feira, 25 de outubro, com o tema “Escrevivências: ler, escrever e se ver”. A apresentação será mediada por Rosália Diogo (BH).

Durante sete dias, Betim vivenciará a efervescência cultural com palestras, oficinas, narração de histórias, encontros com autores, lançamentos de livros, leituras dramáticas, saraus, feira de livros e a participação de nomes consagrados como Zeca Baleiro, que participará da cerimônia de abertura do evento que acontece dia 24 de outubro, das 18h30 e 21h30. O multifacetado artista, com 20 anos de trajetória, fará um bate papo com o público e apresentará seus projetos ligados à literatura e ao teatro. Com quatro livros lançados, é também autor de duas peças. O encontro com Baleiro será mediado pela jornalista e produtora cultural Daniela Zuppo.

De acordo com a vice-presidente do Ramacrisna Solange Bottaro, “esse é um convite à comunidade e, principalmente, aos estudantes para as novas formas de vivenciar Educação e a Cultura, ampliando seu repertório simbólico, inaugurando caminhos de fruição cultural, criando condições para uma interpretação ampliada e crítica do mundo e do tempo em que vivemos e contribuindo para a construção de um mundo mais justo e igualitário”. Saraus, palestras e narração de histórias também fazem parte da programação dos sete dias de evento.

Sobre o Rota do Saber

O programa foi criado pela Fiat Chrysler Automóveis (FCA), em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES). Ele é gerido de forma intersetorial pela empresa, pelo Instituto Ramacrisna e pela Prefeitura de Betim, por meio da Secretaria da Educação. O objetivo da iniciativa é promover a melhoria da qualidade do ensino fundamental, ao realizar a qualificação dos educadores, e oferecer conteúdos e atividades direcionadas aos estudantes. Cursos de formação, oficinas e seminários são as ferramentas para engajar educadores, com conteúdos que foram pensados a partir da realidade desses profissionais e das escolas e apresentam práticas inovadoras e reconhecidas. Com duração de 15 meses, o Rota do Saber abrange todas as 69 escolas municipais dos 189 bairros da cidade, beneficiando cerca de 1.200 educadores, entre diretores, vice-diretores, pedagogos, professores de 4º e 5º ano e professores de Português e Matemática do 6º ao 9º ano. No total, o programa irá impactar cerca de 30 mil alunos diretamente, além de ações que envolvem toda a escola e que contemplarão aproximadamente 41 mil alunos. Os resultados do programa serão mensurados pelos sistemas de avaliação do Ensino Fundamental, que são: o IDEB do Ministério da Educação (MEC), o PROEB da Secretaria de Estado de Educação, e o Avalia Betim da Secretaria Municipal de Educação.

Ramacrisna

LEIA TAMBÉM

Manual sobre a Lei da Aprendizagem!

VEJA AS VANTAGENS E BENEFÍCIOS
CLIQUE AQUI E CONHEÇA O FIA