Produtora Antenados, da Ramacrisna, é certificada como Tecnologia Social pela Fundação Banco do Brasil

Único projeto de Minas Gerais certificado na categoria Juventude

A Produtora Antenados, da Ramacrisna, foi selecionada e certificada entre 866 projetos inscritos como Tecnologia Social pela Fundação Banco do Brasil. Por meio da inscrição no Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, a Produtora foi certificada na categoria Juventude, destinada à Tecnologias Sociais que promovam o protagonismo e o empoderamento da juventude, sendo que dos 20 projetos certificados nessa categoria a Produtora Antenados é a única de Minas Gerais que foi agraciada.

Tecnologia Social compreende produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de transformação social. A Produtora Antenados foi criada pela Ramacrisna em 2007, para que, através do uso de múltiplas ações de comunicação, os jovens da região, alunos de escola pública, pudessem ampliar seus horizontes e conhecimentos. A ideia foi exposta e avaliada pelos beneficiários e funcionários da Instituição e as atividades iniciais contavam com 17 jovens entre 14 a 19 anos. Os participantes, alunos de ensino médio, perceberam seu potencial e hoje são jovens já graduados e outros em curso na área de comunicação. Eles desenvolvem atividades em cinegrafia, edição de imagens, fotografia, tratamento de fotos, criando vídeos, reportagens, curta metragens, jornal impresso e fanzine. Essa formação possibilita se tornarem potenciais produtores de conteúdo e agentes transformadores da sociedade em que vivem, gerando trabalho e renda através da prestação de serviços a empresas e organizações sociais, produzindo reportagens, coberturas fotográficas e vídeos institucionais, tendo como meta tornar-se um grupo autossustentável e autônomo.

Antenados -Filipe Abras

Segundo Solange Bottaro, idealizadora do Antenados e vice-presidente da Ramacrisna, o Antenados começou atuando em uma pequena sala de aula. O protagonismo, senso de responsabilidade, a ânsia de aprender e principalmente compartilhar o aprendizado recebido, ampliou o círculo de relacionamentos, a expertise em redes sociais, a qualidade dos produtos que criam. “Esses jovens criaram um novo patamar de referência para a família e a comunidade, ao acreditarem em si mesmo e em seu potencial. E são uma grata surpresa para nós da Ramacrisna, que sempre acreditamos que isso é possível”, ressalta Bottaro.

A participação no Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social é aberta às instituições legalmente constituídas no País, de direito público ou privado, sem finalidades lucrativas. As inscrições passam por um processo de triagem que inclui as fases de certificação, seleção das finalistas, julgamento das vencedoras e premiação, observados os critérios e parâmetros estabelecidos no Regulamento do Prêmio. As Tecnologias certificadas passam a integrar o BTS – Banco de Tecnologias Sociais no site da Fundação Banco do Brasil, que conta atualmente com 850 tecnologias.

Ramacrisna

Promovendo sonhos e transformando vidas.

LEIA TAMBÉM

BAIXE O MANUAL GRÁTIS

VEJA AS VANTAGENS E BENEFÍCIOS
CLIQUE AQUI E CONHEÇA O FIA